Ação em parceria dos órgãos de alcance nacional produtores de registros administrativos, pesquisas sociais e censos. Tem por objetivo o fortalecimento e aprimoramento das informações estatísticas oficiais.

IBGE – Saúde: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

Processo: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar
Sigla: PeNSE
Instituição Responsável: IBGE/DPE/COPIS – Coordenação de População e Indicadores Sociais
Tema: Saúde
Tipo do Processo: Pesquisa
Situação do Processo: Ativo
Periodicidade: Eventual
Início: 2009
Ocorrência(s): 2009
Unidade(s) de Investigação: Aluno; Escola.
Técnica de Investigação: Amostragem Probabilística

Histórico:

Em virtude da implantação do Sistema Nacional de Monitoramento da Saúde do Escolar, decorrente do Decreto Presidencial nº 6286, 05/12/2007 que instituiu o Programa Saúde nas Escolas - PSE, cujo objetivo é integrar as redes de Educação Básica e a rede de Atenção Básica à Saúde nos territórios de responsabilidade das equipes de Saúde da Família, o IBGE e o Ministério da Saúde assinaram convênio, em 2008, para a realização, no primeiro semestre de 2009, da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar, como um dos instrumentos para subsidiar com informações os gestores e assim, dar sustentabilidade ao sistema de vigilância em saúde para escolares.

Objetivo:

O objetivo da pesquisa é produzir informações que permitam conhecer a magnitude dos fatores de risco e proteção à saúde, orientar e avaliar as intervenções em saúde adequadas ao adolescente, contribuindo para o monitoramento da saúde do escolar.

População Alvo:

A população-alvo da pesquisa foi formada por escolares do 9º ano do ensino fundamental de escolas públicas e privadas.

Abrangência Geográfica:

A pesquisa abrangeu os municípios das capitais e o Distrito Federal.

Metodologia:

A PeNSE foi realizada por uma amostra probabilística de escolares cursando o 9º ano do ensino fundamental, em escolas públicas ou privadas. Os escolares foram selecionados a partir de um plano com amostragem de conglomerados em dois estágios, onde as Unidades Primárias de Amostragem (UPAs) foram as escolas e as Unidades Secundárias de Amostragem (USAs) foram as turmas de 9º ano das escolas selecionadas. A amostra de alunos foi formada, portanto, por todos os alunos das turmas (USAs) selecionadas na amostra de escolas (UPAs).

As escolas (UPAs) foram estratificadas inicialmente levando-se em conta sua localização geográfica e dependência administrativa, de tal modo que cada estrato geográfico correspondeu a um domínio de interesse para a divulgação de resultados da pesquisa.

O tamanho da amostra foi calculado para fornecer estimativas de proporções (ou prevalências) de algumas características de interesse, em cada um dos estratos geográficos, com um erro máximo de 0,03 em valor absoluto ao nível de confiança de 95%.

O cadastro de seleção da amostra foi composto pelas escolas listadas pelo Censo Escolar de 2007, do Ministério da Educação.

Dos 63411 estudantes presentes na data da pesquisa nas turmas selecionadas, 501 se negaram a participar, restando 62910 que efetivamente preencheram o questionário. Para a tabulação dos resultados apresentados, decidiu-se utilizar apenas as informações dos alunos que concordaram em participar da pesquisa e que responderam à variável sexo, totalizando 60973 alunos.

A pesquisa foi realizada utilizando o microcomputador de mão, Personal Digital Assistant (PDA), no qual foram inseridos os questionários. Um deles respondido pelos escolares e outro, por diretores ou responsáveis pela administração das unidades escolares.

Além desses foram utilizados estadiômetro (equipamento de medição de altura) e balança (equipamento de medição de peso), para coleta das medidas antropométricas.

Principais Variáveis:

As principais variáveis utilizadas no levantamento são:

  • escolaridade materna;
  • conhecimento dos pais ou responsáveis sobre o uso do tempo livre dos filhos;
  • consumo de alimentos saudáveis;
  • consumo de alimentos não-saudáveis;
  • escovação de dentes;
  • envolvimento em briga com agressão física;
  • falta à aula por insegurança no trajeto casa-escola;
  • falta a aula por insegurança na escola;
  • tempo assistindo à TV;
  • uso abusivo de álcool;
  • percepção quanto à imagem corporal;
  • presença de pais na residência;
  • tempo de atividade física acumulada;
  • frequência de relação sexual;
  • uso de drogas ilícitas;
  • uso de álcool alguma vez na vida;
  • uso de cigarro alguma vez na vida.
Documentação Operacional:

As informações dos escolares e das escolas foram coletadas em dois questionários seguindo as orientações contidas no manual de instrução da pesquisa, o qual reúne os conceitos e procedimentos para padronização da coleta, e no manual de utilização do sistema informatizado da PeNSE, que estabeleceu as normas para uso do PDA e transmissão dos dados para o banco de dados.

Informações adicionais sobre o procedimento e agendamento de entrevistas foram registradas nas agendas dos supervisores.

Época da Coleta:

Os dados foram coletados de março a junho de 2009.

Tempo Previsto entre o Início da Coleta e a Liberação dos Dados:

O tempo compreendido entre o início da coleta e a liberação dos dados do questionário respondido pelos escolares foi de nove meses.

Nível de Divulgação:

Os resultados foram divulgados para os municípios das capitais e o Distrito Federal.

Formas de Disseminação:

As informações estão disponíveis por meio de publicação impressa com CD-ROM e no Portal do IBGE na internet: publicação, SIDRA-Sistema de Recuperação Automática de Dados e Banco de Metadados Estatísticos.

Lacunas Identificadas pela Instituição Produtora

Lacunas geográficas: Prevista apenas para capitais e Distrito Federal. Desejável cobertura para todo território nacional.

Lacunas temáticas: Não há.

Lacunas temporais: Não há.


© 2022 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística