Ação em parceria dos órgãos de alcance nacional produtores de registros administrativos, pesquisas sociais e censos. Tem por objetivo o fortalecimento e aprimoramento das informações estatísticas oficiais.

IBGE – População: Censo Demográfico

Processo: Censo Demográfico
Sigla: CD
Instituição Responsável: IBGE/DPE/GTD - Gerência Técnica do Censo Demográfico
Tema: População
Tipo do Processo: Censo
Situação do Processo: Ativo
Periodicidade: Decenal
Início: 1872
Ocorrência(s): 1872, 1890, 1900, 1920, 1940 a 1980, 1991, 2000, 2010
Unidade(s) de Investigação: Domicílio; Pessoa.
Técnica de Investigação: Censitária e por Amostragem Probabilística

Histórico:

A primeira contagem da população brasileira foi realizada em 1872, ainda durante o Império, mas foi a partir de 1890, já sob a República, que os censos se tornaram decenais. O Brasil mantém um excelente retrospecto dos censos regulares e inovadores; foi, por exemplo, o primeiro País a incluir o tema fecundidade e o único da América Latina a colher informações sobre renda.

Os Censos Demográficos são a única forma de informação sobre a situação de vida da população em cada um dos municípios e localidades do País. As demais pesquisas domiciliares são levantamentos por amostragem, que não são representativas para todos esses níveis geográficos.

Não só o governo federal e a sociedade civil se beneficiam de informações do censo; a descentralização político-administrativa reinstaurada com a Constituição de 1988 aumentou enormemente a demanda por informações mais desagregadas. Prefeitos, governadores, órgãos municipais e estaduais de planejamento, investidos de maior autonomia e de novas responsabilidades, dependem hoje, como nunca, dos Censos Demográficos para realizarem suas escolhas com base em informações atualizadas sobre a população.

A partir de 1960 os recenseamentos passaram a adotar a técnica de amostragem na coleta das informações e os resultados divulgados classificados em 2 grupos: Resultados do Universo, que abrange os dados comuns aos dois tipos de questionários, e Resultados da Amostra.

Para a operação do Censo 1990, o IBGE precisava contratar mais de 180 mil pessoas em caráter temporário. Quando a contratação desse contingente foi autorizada, em julho de 1990, não havia mais tempo hábil para se realizar o processo seletivo público dos recursos humanos destinados ao censo, cuja coleta de dados estava programada para se iniciar no mês de setembro. Por tal motivo, o IBGE decidiu realizar o Censo Demográfico de 1990 em 1991.

A partir do Censo de 1991, utilizou-se pela primeira vez disquetes e sistemas informatizados de consulta aos microdados e dados agregados como forma de disseminação das informações censitárias.

Objetivo:

O Censo Demográfico tem por objetivo contar os habitantes do território nacional, identificar suas características e revelar como vivem os brasileiros, produzindo informações imprescindíveis para a definição de políticas públicas e a tomada de decisões de investimentos da iniciativa privada ou de qualquer nível de governo. E também constituem a única fonte de referência sobre a situação de vida da população nos municípios e em seus recortes internos, como distritos, bairros e localidades, rurais ou urbanas, cujas realidades dependem de seus resultados para serem conhecidas e terem seus dados atualizados.

População Alvo:

Toda a população residente no país.

Abrangência Geográfica:

Todo o Território Nacional.

Metodologia:

A coleta do Censo Demográfico é realizada por meio de entrevista presencial, aplicando-se o questionário a todas as pessoas residentes em todo o território nacional.

Os quesitos no questionário do Censo Demográfico de 1940, foram combinados entre si de maneira a fornecer o máximo de informações úteis. Entre as inúmeras combinações possíveis selecionaram-se aquelas que mais interessavam aos fins do recenseamento, no âmbito nacional, e às exigências de comparabilidade dos resultados no campo internacional. Já o questionário do Censo Demográfico de 1950 sofreu considerável redução comparando com o de 1940. O número de quesitos reduziu de 45 para 25.

A partir do Censo de 1960 foi adotado um modelo de técnica de amostragem probabilística que vem se mantendo para os demais censos, onde utilizou-se dois modelos de questionários: amostra e básico (não amostra).

O esquema de amostragem utilizado nos Censos Demográficos brasileiros é uma amostra estratificada, considerando como estrato o setor censitário. A seleção de domicílios é feita de forma sistemática, independentemente em cada setor e com equiprobabilidade.

Nos Censos de 1960, 1970 e 1980 o questionário da amostra foi aplicado em 25% dos domicílios particulares e pessoas nele residentes e 25% das famílias ou pessoas sós residentes em domicílios coletivos.

Para os Censos de 1991 e 2000, após estudos realizados por especialistas em amostragem, foram adotadas frações amostrais diferenciadas, de acordo com o tamanho da população do município. Assim, os municípios com até 15.000 habitantes tiveram 20% de seus domicílios investigados pelo questionário da amostra e nos municípios com mais de 15.000 habitantes, a fração amostral foi de 10%.

Diferentemente de censos anteriores, a amostra do Censo 2010 teve cinco frações diferentes usadas de acordo com o total da população do município. Nos municípios com até 2.500 habitantes, a fração amostral foi de 50%, ou seja, em metade do total de domicílios foi aplicado o questionário da amostra. Os que tem mais de 2.500 até 8.000 habitantes tiveram a fração amostral de 33%. Nos municípios com mais de 8.000 até 20.000 habitantes, a fração foi de 20%. Já nos que tem mais de 20.000 até 500 mil habitantes, a fração foi de 10%. E, por fim, nos municípios com população maior que 500 mil, a fração foi de 5%. A definição de mais de duas frações amostrais só se deu em função da facilidade operacional, de aplicação e de controle, permitida com o uso dos computadores de mão na operação de coleta de dados.

A seleção dos domicílios para a amostra, o que significava definir qual tipo de questionário seria aplicado em um determinado domicílio, foi feita automaticamente no computador de mão (PDA). Os domicílios, cadastrados no PDA, fizeram parte de uma lista da qual a amostra foi selecionada. A seleção é aleatória, independente em cada setor censitário, de acordo com a fração amostral definida para o município, e de forma que seja espalhada geograficamente por toda a extensão do setor censitário.

Principais Variáveis:
  • Situação Urbana e Rural;
  • Características do Domicílio;
  • Emigração internacional, Sexo, Idade, Cor ou Raça, Etnia ou Povo a que pertence e Língua falada só para indígenas, Religião ou Culto, Registro de Nascimento, Deficiência Física ou Mental, Migração interna e Imigração internacional, Educação, Deslocamento para estudo, Nupcialidade, Características do Trabalho e do Rendimento, Deslocamento para trabalho, Fecundidade e Mortalidade.
Documentação Operacional:
  • Questionário básico (não amostra) - aplicado em todas as unidades domiciliares, exceto naquelas selecionadas para a amostra; contém perguntas sobre as características básicas do domicílio e seus moradores;
  • Questionário da amostra - aplicado em todas as unidades domiciliares selecionadas para a amostra; além das perguntas do questionário básico, contém outras mais detalhadas a respeito do domicílio e seus moradores;
  • Folha de coleta - utilizada para o registro das unidades residenciais e não residenciais existentes no setor e para o registro do número de moradores em cada domicílio ocupado, além de servir para a seleção dos domicílios particulares nos quais se aplicou o questionário da amostra;
  • Folha de domicílio coletivo - utilizada para o registro das pessoas recenseadas em cada domicílio coletivo, além de servir para a seleção das unidades nas quais se aplicou o questionário da amostra;
  • Caderneta do setor - utilizada para registro do resumo das informações coletadas, além de conter o mapa e a descrição dos limites do setor.
Época da Coleta:

No segundo semestre.

Tempo Previsto entre o Início da Coleta e a Liberação dos Dados:

Aproximadamente 3 anos.

Nível de Divulgação:

Os resultados do Censo Demográfico foram divulgados para o Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões, Municípios, Distritos, Subdistritos, Bairros, setores censitários (resultados do Universo) e áreas de ponderação (arquivos de microdados da amostra).

Formas de Disseminação:

Publicação impressa, publicação em CD-ROM, CD-ROM com microdados, no Portal do IBGE na internet: Publicação, BME - Banco Multidimensional de Estatísticas, SIDRA - Sistema de Recuperação Automática de Dados e Banco de Metadados Estatísticos.

Lacunas Identificadas pela Instituição Produtora

-


© 2021 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística