Ação em parceria dos órgãos de alcance nacional produtores de registros administrativos, pesquisas sociais e censos. Tem por objetivo o fortalecimento e aprimoramento das informações estatísticas oficiais.

Sistema de Informação de Atenção Básica – SIAB

Processo: Sistema de Informação de Atenção Básica
Sigla: SIAB
Instituição Responsável: Ministério da Saúde, Departamento de Atenção Básica, Secretaria de Atenção à Saúde
Tema: Saúde
Tipo do Processo: Registro Administrativo
Situação do Processo: Ativo
Periodicidade: Contínuo
Início: 1998
Ocorrência(s): -
Unidade(s) de Investigação: Equipe de Saúde da Família ou Agente Comunitário
Unidade(s) de Análise: -
Técnica de Investigação: Não se aplica

Histórico:
O Sistema de Informação da Atenção Básica – SIAB foi implantado em 1998 em substituição ao Sistema de Informação do Programa de Agentes Comunitários de Saúde – SIPACS, pela então Coordenação da Saúde da Comunidade/Secretaria de Assistência à Saúde, hoje Departamento de Atenção Básica/Secretaria de Atenção à Saúde, em conjunto com o Departamento de Informação e Informática do SUS/Datasus/SE, para o acompanhamento das ações e dos resultados das atividades realizadas pelas equipes do Programa Saúde da Família – PSF.

O SIAB foi desenvolvido como instrumento gerencial dos Sistemas Locais de Saúde e incorporou em sua formulação conceitos como território, problema e responsabilidade sanitária, completamente inserido no contexto de reorganização do SUS no país, o que fez com que assumisse características distintas dos demais sistemas existentes. Tais características significaram avanços concretos no campo da informação em saúde. Dentre elas, destacamos: micro-espacialização de problemas de saúde e de avaliação de intervenções; utilização mais ágil e oportuna da informação; produção de indicadores capazes de cobrir todo o ciclo de organização das ações de saúde a partir da identificação de problemas; consolidação progressiva da informação, partindo de níveis menos agregados para mais agregados.

Objetivo:

Acompanhamento das ações e dos resultados das atividades realizadas pelas equipes do Programa Saúde da Família – PSF.

População Alvo:
População atendida pelo PACS/PSF.

Abrangência Geográfica:
Nacional, com detalhamento no nível estadual e municipal.

Metodologia:
As informações são coletadas pelo Agentes Comunitários de Saúde através dos instrumentos de coleta. Estas informações são digitadas no sistemas que formam a base de dados municipal. Também são transmitidas via Internet e consolidadas no nível federal.

Principais Variáveis:
Membro da família: nome, data de nascimento, idade sexo, ocupação, escolaridade.

Moradia: endereço, município, tipo (taipa, tijolo, etc.), destino do lixo, tratamento de água, abastecimento de água.

Gestante: nome, data da última regra, data provável do parto, Data da vacina, Estado nutricional, Consulta pré-natal, fatores de risco

Hipertensos: Nome, Endereço, Sexo, Idade, Fumante, Data da visita do Agente Comunitário de Saúde, Faz dieta, Toma a medicação

Diabéticos: Nome, Endereço, Sexo, Idade, Data da visita do Agente Comunitário de Saúde, Faz dieta, Faz exercício físicos, Usa insulina, Toma hipoglicemiante oral, Data da última consulta

Tuberculose: Nome, Endereço, Sexo, Idade, Data da visita do Agente Comunitário de Saúde, Toma medicação diária, Reações indesejáveis, Data da última consulta

Hanseníase: Nome, Endereço, Sexo, Idade, Data da visita do Agente Comunitário de Saúde, Toma medicação diária,
Data da última dose supervisionada, Faz auto-cuidado, Data da última consulta, Comunicantes examinados

Criança: Nome da criança, Nome da mãe, Nome do pai, Endereço, Data de nascimento, Comprimento, Peso em gramas, Perímetro cefálico, Apgar 5’, Tipo de parto.

Documentação Operacional:
Ficha de cadastramento das famílias
Ficha de acompanhamento de gestantes
Ficha de acompanhamento de hipertensos
Ficha de acompanhamento de diabéticos
Ficha de acompanhamento de pacientes com tuberculose
Ficha de acompanhamento de pacientes com hanseníase
Ficha de acompanhamento de crianças (Cartão da Criança)

Época da Coleta:
Permanente, com consolidação mensal por municípios e estado e consolidação anual no nível federal.

Tempo Previsto entre o Início da Coleta e a Liberação dos Dados:

Mensal.

Nível de Divulgação:
Nacional, com detalhamento no nível estadual e municipal.

Formas de Disseminação:

Internet.


-


© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística